1 ano de PowerTuning como Team Leader

Tempo de leitura estimado: 9 minutos

A comunidade SQL Server é sensacional… Sabe aquela história: Vá aos eventos, além de aprender, você pode conhecer pessoas que podem ajudar a mudar sua carreira pra melhor! E eu sou um belo exemplo disso. Conheci o Fabrício Lima através da comunidade. Nem lembro exatamente quando foi a primeira vez que nos falamos pessoalmente, mas sei que já havíamos conversado em grupos e fóruns. Fabrício é um desses caras que investem um bom tempo compartilhando conhecimento e muitas vezes já tinha caído em um dos posts dele quando pesquisava algo no Google sobre SQL Server…

Esse foi um dos comentários mais fodas que recebi: https://thesqltimes.com/blog/2015/03/28/sql-datas-parte2/ Saber que o Fabrício Lima lia meu blog foi top (e que pude agregar algo no vasto conhecimento dele, foi mais top ainda)!

 

E foram nessas interações que eu conheci o trabalho do Fabrício e o Fabrício conheceu o meu trabalho… Depois de discutir problemas técnicos em grupos, fóruns, etc., aqui tivemos o início de uma conversa muito séria (com linguagem formal entre um CEO e um possível candidato a uma vaga):

 

Há uns três anos, conversamos e virei um consultor de casos críticos numa empresa que ele construiu com muita qualidade… E conversa vai, conversa vem, indiretinha pra cá, diretinha pra lá, chegou um momento em que tornamos mais séria a conversa: Full Time na então Fabrício Lima Soluções em Bancos Dados. Só que a vida é cheia dessas coisas… Quando formulei na cabeça a primeira ideia de fazer parte do time, me imaginei fazendo um trabalho muito técnico, DBA, scripts, troubleshootings… Coisas que estava acostumado… Mas é aí que o cara que dava nome a empresa dele veio com uma ideia um pouco mais ousada:

 

Na época eu trabalhava numa Multinacional, numa equipe muito boa… Essa ideia de liderar tecnicamente uma equipe de consultores mexeu mais ainda comigo. Não era uma decisão fácil e simples. Por várias razões e receios: Eu estava numa zona de conforto… Ainda que aprendendo muitas coisas, eu tinha uma certa “estabilidade” técnica… Tinha o receio de sair de uma empresa muito grande para uma menor… Tinha o receio de não atender as expectativas, ainda mais com essa responsabilidade… E então, eu conversei com a minha noiva (na época era noiva ainda) e com outros 2 nomes que são minha referência (sendo um deles, um nome que muita gente conhece)… E tive apoio de todos… Então, por que não?

E então, lá estava eu desembarcando em Vitória no dia 15/07/2019…

 

Fabrício e Fabiana me receberam super bem! Acho que foi o melhor primeiro dia em qualquer uma das empresas que passei! Aqui aproveito para me desculpar com eles. Naquele dia, estava entrando na empresa… Então, acabei não soltando muitas piadas super engraçadas que hoje fazem parte do dia-a-dia deles. Me desculpem por deixar perderem essa grande oportunidade do dia de vocês. Na próxima oportunidade, irei compensar contando muitas piadas, daquelas muito boas, o tempo inteiro.

O trabalho com o Fabrício

De lá pra cá foram muitos e muitos aprendizados! Vou começar falando do trabalho direto com o Fabrício. Eu sempre imaginei que o ele fosse um cara muito bom tecnicamente. Mas não conhecida o outro lado visionário dele. E agora ficou mais fácil entender o sucesso da Power Tuning. O cara começou uma consultoria sozinho… Chamou mais gente e agora tem uma estrutura que só esta crescendo… Com dois times:  BI e DBA… E não é fácil mesmo… Se você pensa que manter mais 70  ambientes, sem contar nos trabalhos pontuais, é só chegar e executar alguns scripts, então você está muito enganado… É preciso entender o cliente, o que ele faz… o negócio dele… Tem que ter visão pra saber indicar o melhor trabalho… Tem que saber muito de SQL sim… Afinal, como você vai vender um trabalho tão técnico e específico sem conhecer? É preciso conhecer seu time… Eu estou aprendendo muito com o Fabrício… Ele falou que eu sou maluco nesse print aí acima… Mas maluco é o cara que acerta os rumos do mercado.. Quem lembra de cada cliente… Que sentir a necessidade do cliente como se fosse sua e usar as ferramentas que tem pra fazer isso da melhor maneira possível… O cara realmente é fora da curva… Eu evoluí bastante com as orientações do Fabrício e acredito que ainda tem muito, mas muito espaço pra evoluir… E aqui vai um elogio que ele só vai saber se leu esse post: Humildade e humanidade. Essa é uma dos pilares que acho que todo ser humano precisa e o CEO da PowerTuning tem isso de sobra. E tenho certeza que isso é uma das principais razões do grande resultado que ele tem tido com a PowerTuning.

Desafios

A Equipe

Eu aprendo todos os dias com a equipe PowerTuning. O meu principal desafio deixou de ser técnico e passou a ser algo maior: Como eu motivo o time? Como eu consigo usar a minha experiência pra guiar o time, pra extrair o melhor de cada um ao mesmo tempo que ajudo a manter a qualidade do atendimento de uma consultoria de banco de dados que já tem essa fama… É meus camaradas, um mundo novo… Os que trabalham comigo sabem o quanto eu sou chato com entregas… Mesmo antes da Power Tuning… Eu tenho um perfil de tentar entregar o mais perfeito possível… E sei que isso na maior parte do tempo não é fácil… Nesses 365 dias eu tenho tentado evoluir a cobrança de resultados e manter todos motivados! Afinal, eu faço parte de uma equipe extremamente competente… Não dá pra liderar sem que sua equipe te ajude nisso… E eu recebi uma equipe que todos, todos os dias, dão o seu melhor e isso me motiva mais a achar formas mais eficientes de agregar na carreira de cada um!

 

Trabalho vs. Comunidade

Eu sempre disse e sempre digo isso nas nossas reuniões: existe uma grande diferença entre comunidade e trabalho no dia-a-dia! Na comunidade, estamos lá para ajudar, para responder as questões e esperamos que estes que chegam com suas dores, absorvam o que dizemos e estudem as soluções prontas que damos.

No trabalho eu não posso simplesmente dar uma solução pronta para alguém do time. Eu preciso guiar cada um para que aprenda a analisar problemas e sair o máximo do lugar sozinhos. Porque sozinhos, afinal não é uma equipe?
Sim! É uma equipe, mas cada um precisa estar preparado para quando a situação sair do comum ou do esperado…

Por experiência própria eu vi isso dar certo: entender a situação e o contexto e usar a equipe para debater soluções, ao invés de perguntar “que problema é essa e como eu resolvo?”. Se o profissional não está treinado pra lidar com as situações sozinhos, sempre que mudar uma plavra na mensagem de erro ou sempre que o cliente pedir um detalhe a mais numa solução, ele vai desandar.  E não quero que os consultores da PowerTuning desandem quando a situação diferente aparecer. Eu espero que eles raciocinem, apliquem os conhecimentos teóricos (e nãos os mitos da internet), pensem nas alternativas, testem, validem suas teorias sobre o problema e aí sim, debatam com a equipe… Os clientes agradecem isso!

Porém, fazer isso é muito difícil, ainda mais considerando que eu tenho essa participação na comunidade. Todos os dias eu tento pensar formas de não atrasar entregas e também de evitar que o consultor caia em vícios… Aqui eu consigo ajudar, dando feedbacks de onde estão errando e de como poderiam fazer melhor, considerando cada situação, além de conseguir visualizar se eu posso deixar o determinado problema com o consultor ou se eu preciso escalar, seja pra outro consultor ou pra mim mesmo… E a medida que isso avança, que cada um evolui eu só vejo benefícios: O cliente tem uma gama de consultores que entregam o trabalho com a mesma qualidade, e o próprio consultor evolui nas suas habilidades! Uma verdadeira equipe de especialistas em bancos de dados SQL Server!

 

Processo Seletivo

Uma outra atividade que tenho curtido é o processo seletivo. Nesses 12 meses, eu participei da responsabilidade de gerar 6 novos filhos. E eu fico impressionado com a quantidade de pessoas que querem trabalhar aqui. Nós não temos escritórios com escorregadores, piscinas, etc… O Fabrício construiu ao longo dos anos uma empresa referência em SQL e muitos querem vir pra cá pra evoluir. E isso também é uma grande responsabilidade, pois eu é quem tem avaliado os novos candidatos no primeiro momento.  Cada processo é um aprendizado. Eu nunca gostei do fato de que nas empresas grandes, a primeira avaliação passa por alguém não técnico. Apesar de não ter todas as habilidades que um profissional de RH teria, aqui, eu tenho tido a perfeita chance de fazer do jeito que acho certo: Sim, sou eu, Rodrigo, que avalio cada currículo. Fabrício as vezes avalia quando eu estou mais impossibilitado. Mas, na entrevista eu quem converso e vou selecionado os perfis para conversarem com o CEO no final…

E tenho construindo formas de avaliar com mais precisão cada um… É uma tarefa difícil… Tem processo que eu queria aprovar vários e dar a chance de todos evoluírem assim como eu tive… Mas, por uma série de questões, eu preciso escolher um nome e estou sempre tentando fazer disso algo mais justo! Aqui vai um obrigado especial a todos que dedicam o seu tempo e que tenham essa vontade de vir… Aqui é muito legal mesmo e uma dica: Eu levo muito em consideração sua vontade de querer vir trabalhar aqui! Então, não desista se você não foi selecionado! Continue estudando, continue aparecendo e quando for a hora certa, a gente vai chegar em você! “Sorte é aquilo que acontece quando a preparação encontra a oportunidade” (autor desconhecido)

 

Atuações Técnicas

Eu ainda continuo atuando nos casos mais graves e, mesmo nos mais simples, eu apareço frequentemente. Eu sempre gosto de estar envolvido no que está acontecendo. E essa parte, a PowerTuning mais que superou as minhas expectativas: Eu realmente esperava pegar muitos casos legais… Um exemplo fácil é a questão da edição de muitos dos nossos clientes. Eu estava acostumado com SQL Enterprise, com uma série de recursos… Nas outras edições, o buraco é muito mais embaixo… O que você faz em um cliente 24×7 sem REBUILD ONLINE? Pois é… Existem muitos e muitos desafios… Outro grande exemplo é o Azure… Finalmente, consegui me envolver mais e até resolver problemas, gerar posts, etc.  Enfim, a nossa gama de clientes diferentes garante que sempre teremos algo pra explorar… E, ao mesmo tempo que aprendo, preciso levar os consultores juntos comigo, o que é mais um fonte de motivação: Como eu avalio uma entrega  de um assunto que eu não conheço? É… é aí que abro o meu navegador e vou aprender antes coisas novas… E  aí, meu gráfico de aprendizado volta a se tornar exponencial!

 

Fracassos

Apesar de tantos desafios e sucesso técnicos, esses 365 dias tiveram fracassos. O primeiro deles é conseguir me organizar para acompanhar mais de perto ainda cada consultor. Fazer uma mentoria mais forte. Eu estou falhando miseravelmente ainda nisso. Penso em um monte de ideias, mas ainda sem conseguir colocar todas em práticas. Também fracassei em trazer algumas soluções novas que vão ajudar a equipe como um tudo. Estou precisando melhorar na organização das minhas coisas para poder sair do outro lado. Sei que devo ter uma série de fracassos que os meus colegas enxergam e sempre deixei o espaço aberto para que todos cheguem em mim e falem. Eu puxo orelhas mas também a equipe puxa  a minha.

Outro fracasso é mais pessoal… Sempre ocorreu de um novo emprego eu acabar focando muito e perder um pouco de tempo com a família e saúde… E nesses últimos 365 dias juntou um novo emprego com uma nova vida em família. Eu casei e estou falhando muito em dividir meu tempo com eles. Além disso, a cobrança que eu tenho comigo desperta minha animosidade num nível muito alto, e com isso, deixei de fazer atividades, piorei a alimentação, ganhei vários KGs… E pra completar, uma infeliz pandemia que mudou tudo…

Mas, graças a equipe que eu tenho, estou aos poucos conseguindo voltar ao normal. E espero que o post de 2 anos eu esteja escrevendo como conseguir superar isso e voltar ser um marido/padrasto/filho mais presente e um DBA fitness novamente (porque eu curto demais esportes). Não é culpa da PowerTuning. É culpa minha. A PowerTuning me dá toda a base que preciso pra isso e qualidade de vida é um dos pilares aqui! Eu realmente sinto muito orgulho de fazer parte disso e dessa maneira!

 

Enfim…

Não tem como esse post não ficar grande e olha que nem falei tudo que queria… Para fechar, aqui vai uma imagem que fala muito sobre aquela frase célebre: “O mundo dá voltas”:

Obrigado por tudo até aqui Equipe PowerTuning! Que venham os próximos 12 meses!

Compartilhe este post!

Comments ( 7 )

  1. / ReplyTássio Carlini
    Parabéns Rodrigo, você como toda a equipe PowerTuning são feras tanto no técnico como no interpessoal! #GoAhead
    • / ReplyRodrigo Ribeiro Gomes
      Grande Tássio! Esses 365 aprendi muito contigo também mano! Principalmente no quesito força! Valeu por tudo e desejo muito sucesso na sua vida!
  2. / ReplyTiago Neves
    Parabéns Rodrigo, sem duvidas nenhuma a empresa cresceu muito com a sua chegada... Eu aprendi muito com vc nos poucos meses que trabalhamos juntos, foi um grande prazer trabalhar com uns dos caras mais FODAS que já conheci. Que venha muitos anos de sucesso!!!!
    • / ReplyRodrigo Ribeiro Gomes
      Grande Tiagão! Obrigado cara! Durante o período que trabalhei que você foi divertido. Muitos problemas loucos e soluções desafiadoras! Valeu pela oportunidade de aprender mais contigo também! Sucesso!
  3. / ReplyRenato Siqueira
    Além de maluco (kkkkkk) é humilde, ótimo post Rodrigo. Não é todo mundo que tem culhão de escrever um pouco sobre os pontos de frustração. Que você tenha ainda mais sucesso nestes anos que virão! []'s
  4. / ReplyCarlos Sitolino
    Boa! Parabéns!

Leave a Reply to Tássio Carlini Cancel reply